Isolamento social: saiba como amenizar os efeitos negativos
O isolamento social caiu como uma bomba na vida de muitas pessoas. O que antes era uma situação hipotética, hoje é uma realidade mundial. Com o avanço da pandemia do novo Coronavírus, seguir a recomendação de ficar em casa é fundamental para conter o avanço do Covid-19. Mas como amenizar os efeitos negativos do isolamento social durante a quarentena?


Diante da incerteza e da frenética atualização das noticias sobre o que fazer, aumento de números de casos e mortes causadas pela pandemia, é essencial pensar na nossa saúde mental, que muitas vezes, acaba ficando em segundo plano no meio de tanta turbulência. 
“O excesso de informação acaba deixando as pessoas ansiosas e angustiadas. Esses sentimentos podem desenvolver uma profunda tristeza e até mesmo crises de ansiedade”, afirma a psicóloga Janaína Monteiro. Segundo Janaína é de suma importância que as pessoas se mantenham positivas e não fiquem “vidradas” em noticias o tempo inteiro “É importante se manter inteirado sobre o assunto, porém é de extrema importância que se filtre as notícias. O cuidado com as Fake News é essencial para não gerar pânico em torno de uma notícia falsa. Não é indicado que a pessoa desprenda todo seu tempo assistindo noticiários e buscando informações da doença na internet.” 
Além do cuidado que devemos ter com o excesso de informação, confira algumas dicas da Psicóloga para manter sua saúde mental em meio ao Isolamento Social. 
Meditação e respiração diafragmática 
Essas técnicas já são utilizadas por alguns brasileiros para manter a calma e controlar a ansiedade. “A Meditação pode ser feita todos os dias pela manhã, ela ajuda o indivíduo a manter a concentração e aliviar suas tensões. Já a Respiração Diafragmática (que deve ser realizada com a pessoa sentada ou deitada) pode ser realizada em qualquer momento do dia quando a pessoa se sentir tensa ou angustiada”, afirma Janaína. 
Estabeleça uma rotina 
A organização é fundamental em nossas vidas e durante a quarentena não seria diferente. Crie uma nova rotina adaptando seus novos horários e atividades, segundo a psicóloga “É importante se organizar e no final do dia ver que cumpriu toda a sua programação. Essa sensação de realização, ajuda nosso cérebro perceber que a vida está continuando.”
Insira atividades que gosta de fazer em sua programação
Não é porque você não pode sair de casa que deve deixar de fazer o que gosta. É importante incluir em sua rotina, principalmente aos finais de semana, atividades diferentes que proporcionem alegria e bem estar. “Assistir um filme em família, desenvolver atividades com as crianças, fazer uma vídeo chamada com os amigos, correr pelo quintal, fazer polichinelo, enfim se manter ativo no período de isolamento social é essencial para manter nossa saúde mental.”, afirma a psicóloga.
Lembre-se do autocuidado
Ao longo da quarentena o desanimo pode bater a porta, por isso lembre-se sempre de cuidar de você para que consiga cuidar daqueles que ama. Fique de olho em sua alimentação, procure ingerir alimentos saudáveis como frutas, legumes e verduras, mantenha-se hidratado e pratique atividades físicas “Mesmo sem poder sair de casa, atualmente diversas plataformas como o You Tube ou aplicativos de celular oferecem uma série de exercícios aeróbicos que podem ser feitos até dentro dos apartamento”, afirma Janaina.
Ajuda profissional  
Como o prazo de isolamento ainda é incerto, fique atento aos perfis profissionais da área da saúde que estão se colocando à disposição para tirar dúvidas e amenizar angustias.
“O stress e a ansiedade atingem cada indivíduo de forma diferente. Por isso é essencial que a pessoa se mantenha positiva durante esse período e caso sinta dificuldades em lidar com a situação, deve buscar orientação profissional”, finaliza Janaína.
Fonte:
Psicologa Janaína Monteiro
CRP: 06/132091
Instagram: @psicologajanainamonteiro

Post comments

Nenhum template encontrado para o módulo jxmegamenu