Não caia no prejuízo!
Quem está atravessando a pandemia e o isolamento social mantendo as portas abertas sabe dos desafios que essa fase tem colocado na vida de todo lojista. É verdade que comércio de produtos para construção e reforma foi declarado como atividade essencial, e o segmento tem registrado bons números de forma geral.
 
Mas sabemos que, no dia a dia, existe a sensação de que o cliente está com receio de investir, e até mesmo de sair de casa. Você provavelmente concorda que, em um momento como esse, o crucial é permanecer de pé, ou melhor, aberto. 
E calcular o resultado de cada mês é essencial para ter um “raio-x” completo da sua atividade. Talvez você até tenha acompanhado prejuízo, mas há muitas opções para driblar esse visitante indesejado. 
Veja quais são alguns dos itens para manter a loja no azul 
Fluxo de caixa – é importante manter um bom fluxo de caixa. Mas apenas isso não revela se você está no lucro. Para avaliar se a empresa está dando lucro ou prejuízo, é essencial apurar o resultado, como ensina o SEBRAE nesse link. 
Mas em resumo, é uma conta simples: 
a) faturamento – custos variáveis = margem de contribuição 
b) margem de contribuição – custos fixos = resultado 
O faturamento você sabe, são as vendas totais no período. Os custos variáveis são o custo da mercadoria vendida, ou do serviço prestado. Já os custos fixos são aqueles dos quais você não pode fugir, como aluguel, luz, entre outros. Caso o resultado seja positivo, você obteve lucro. Mas esta é apenas uma fotografia, e você precisa analisar o filme inteiro. 
Algumas empresas têm movimentos sazonais mais fortes. E se é possível observar que o resultado negativo está diminuindo mês a mês, então você está no caminho certo. 
Mas qual é o tipo de cada despesa, se é tudo gasto?  
Identifique ou atualize sua lista de despesas fixas. Talvez durante a pandemia você tenha investido no e-commerce. Você tem algum novo gasto? Essas despesas ditam o quanto você precisa ganhar, todo mês, para “ficar no zero”, ou seja, você gastou para manter a loja aberta o mesmo que ganhou com a venda de produtos. 
Esse é seu ponto de equilíbrio. 
Depois, você pode rever a precificação de seus produtos. 
Um dos detalhes mais importantes é entender quanto vale cada produto. Não apenas na hora da compra do consumidor, mas também qual é custo para tê-lo na loja. 
Para manter o caixa com fluxo, talvez valha a pena diminuir o preço de alguns itens que são mais procurados, assim você consegue chamar o comprador e ganhar em volume de vendas aquilo que não pode conseguir de lucro unitário. Essa alternativa pode compensar o prejuízo causado por um produto que ficou parado no estoque. 
Aqui você encontra dicas para evitar o estoque parado.
Isso nos ajuda a diminuir os danos, que é o principal objetivo nesse momento. Você também pode utilizar softwares que auxiliam na gestão da sua loja. 
Existem outras variantes que influenciam no valor de revenda, inclusive a possibilidade de negociar preços com seus fornecedores. 
Se você gostou destas dicas, veja mais textos sobre o assunto aqui, no novo site da Montana Química.

Post comments

Nenhum template encontrado para o módulo jxmegamenu